Aniversário Lúgubre

É preciso lembrar que no dia 11 de setembro de 2016, é o aniversário de quatro anos do trágico atentado contra a empresa Eletrobras…

Leia Mais →

Notícias em Destaques


Gráficos e dados para entender e pensar – Capítulo Final

braços da MP 579

Esse é o nosso Último Capítulo da série que criamos para tentar alcançar difícil tarefa de informar ao consumidor de energia elétrica o que aconteceu ao nosso setor e que fez com que, além de cara, a nossa eletricidade ficar submetida à regras muito complicadas e instáveis.    Capítulos anteriores: http://ilumina.org.br/graficos-para-nos-fazerem-pensar-e-entender-capitulo-i/ http://ilumina.org.br/graficos-para-nos-fazer-entender-e-pensar-capitulo-ii/ http://ilumina.org.br/graficos-para-nos-fazer-entender-e-pensar-capitulo-iii/ http://ilumina.org.br/graficos-para-nos-fazer-entender-e-pensar-capitulo-iv/ http://ilumina.org.br/graficos-para-nos-fazer-entender-e-pensar-capitulo-v/ http://ilumina.org.br/graficos-para-nos-fazer-entender-e-pensar-capitulo-vi/ http://ilumina.org.br/capitulo-vii-graficos-para-nos-fazer-entender-e-pensar/…

De volta ao passado – Artigo

a maquina do tempo

Roberto Pereira D’Araujo (*) Parece um pesadelo. A camuflada situação fiscal do Brasil associada à confusão política atual coloca os brasileiros numa espécie de máquina do tempo. Parece ficção científica. Mas, ao contrário do famoso filme “De volta ao futuro”, aqui, o nosso veículo está sempre programado com o “rumo ao passado”. Não estamos nos…

Aniversário Lúgubre

11 de setembro

É preciso lembrar que no dia 11 de setembro de 2016, é o aniversário de quatro anos do trágico atentado contra a empresa Eletrobras através da medida provisória 579. Não se trata de uma postagem política. Estamos apenas perguntando ao governo que findou e ao que permanece: O que pretendem da Eletrobras? Simplesmente destruir valor? Deu certo!   Reduzir…

Indenização a empresas de transmissão de energia custará R$ 52 bi ao consumidor – Valor

desespero

Análise do ILUMINA: Mais uma má notícia. Mais um exemplo de aumentos de custos causados pela medida provisória de 2012, que, às custas da Eletrobras, resolveu reduzir tarifas sem um prévio diagnóstico. Agora, com critérios muito discutíveis, vamos receber mais uma salgada conta. Trata-se de amortização de investimentos que não foram pagos. É bom lembrar…