A grande coincidência

O jornal O GLOBO no domingo (10/4/17) publicou matéria de 1ª página mostrando que os consumidores brasileiros já pagaram o equivalente a uma usina do Rio Madeira em “bandeiras tarifárias”. Explicitadas em R$ para cada 100 kWh, ficam parecendo baratinhas, mas, basta fazer umas contas para mostrar que elas já representaram um sobrecusto de 23% sobre a energia (kWh) consumida.

A reportagem está muito bem-feita e é mais um óbvio sintoma de que há muita coisa errada no sistema elétrico brasileiro. O ILUMINA foi ouvido e deixou o recado que repetimos sempre. A garantia do sistema está superavaliada e, na verdade, as usinas não podem gerar o que se imagina. Tudo isso por conta de um modelo aplicado sobre o nosso sistema que, desde sempre, avisamos que não funciona. Pior! A adoção de um mimetismo de outras realidades físicas mostra a nossa imensa insegurança em definir nossos próprios caminhos. Precisamos copiar!

Nessa trajetória, assistimos de tudo.

  • Mercado de energia com preços abaixo de US$ 2/MWh em certos momentos e acima de US$ 300/MWh em outros.
  • Tarifas nas alturas.
  • Empresas públicas absorvendo os prejuízos, entrando em parcerias minoritárias de projetos sem viabilidade.
  • Saldos imensos de geração seguidos de déficits descomunais
  • Uma explosão de ações judiciais.

Mas há um mistério inexplorado e que está por trás de todos esses problemas. Ele é revelado com uma conta simples. A cada mês, desde 2001, divide-se a geração hidráulica total pela geração térmica e descobre-se o gráfico abaixo.

 

Claro que as variações são fruto da hidrologia tropical, mas, no período em preto, as hidráulicas geravam em média 10 vezes a geração térmica. Ou, seja, na nossa conta, aproximadamente 10% era térmico.

De repente, numa certa data X, essa relação cai de 10/1 para 4/1. Ou seja, a partir da data X, 25% da conta passa a ser térmico. Surpreende a mudança brusca!

A data misteriosa é o mês de setembro de 2012.

O ILUMINA pergunta, o que ocorreu nessa data para que tal “cambalhota” fosse justificada:

  1. Comemorava-se o 11 de setembro dos atentados às torres gêmeas?
  2. Independência do Brasil?
  3. Nascimento de F. Scott Fitzgerald, escritor norte-americano de romances e contos?
  4. Aniversário do 1º voo de Santos Dumont?
  5. MP 579?
  6. Aniversário da morte de Jean Sibelius, compositor finlandês?
  7. Aniversário do estado do Pará?
  8. Data de comemoração da patente da lâmpada elétrica?
  9. Outros?

 

Respostas nos comentários

Compartilhe

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *