Notícias em Destaques


Setor de transmissão ganha a preferência dos investidores – Valor

Bobo da corte

Análise do ILUMINA: Quando mostramos dados concretos inéditos no planeta de destruição de valor decorrente da medida provisória 579, a que falhou em reduzir a tarifa de energia, muitos acham que estamos apenas fazendo uma defesa corporativa da Eletrobras. Poderia até ser apenas isso, mas, como a reportagem relata, a Eletrobras “sumiu dos leilões” e,…

Shanghai Electric fará proposta para assumir obras de R$ 3,3 bi da Eletrosul – Estado de São Paulo

vende-se

Análise do ILUMINA: Trecho da reportagem “Sem capacidade financeira para tocar as obras, a subsidiária da Eletrobrás decidiu iniciar um processo para selecionar empresas interessadas em se tornar sócia do empreendimento, que tem papel estratégico na região.”  Por que a Eletrosul não tem capacidade financeira? Seria uma incompetência dessas que o brasileiro acha que só…

Uma bizarra semelhança – Artigo no GLOBO

velhos e novos

Considerando que continuamos com “mais do mesmo” (aumentos tarifários, bandeiras, judicialização e confusão), só resta ao ILUMINA relembrar a incrível semelhança entre a situação da previdência e do próprio setor elétrico.   O artigo foi publicado no Globo em (18/01/2016). http://oglobo.globo.com/opiniao/uma-bizarra-semelhanca-18489927 Roberto D’Araujo – Diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético – ILUMINA…

Menor risco de faltar energia, maior tarifa – O Globo

perguntas

Análise do ILUMINA: A sorte das nossas autoridades é que é impossível para o consumidor comum entender o que afeta sua tarifa. Se tivessem um mínimo de informação de como se decidem as mudanças que desaguam no seu bolso, fariam as seguintes perguntas: Se a demanda por energia elétrica no sistema está estagnada desde 2014…

CEDAE, a abre alas – Artigo

Abre alas

  Roberto Pereira D’Araujo Diretor do Instituto de Desenvolvimento Estratégico do Setor Energético – ILUMINA No Brasil, a palavra privatização soa como uma “magia” redentora de todos os males. A ingênua estratégia brasileira é a seguinte: Já que o estado brasileiro tem práticas terríveis, ao invés de moralizá-lo, vamos cortar seus “braços”. Ora, se o…