Notícias em Destaques


Energia mais cara e sem seguro

Qual seria a sua reação se sua seguradora reduzisse unilateralmente o prêmio de seu seguro? Mesmo que nada acontecesse com o bem ou com a vida segurada, estaria configurado uma quebra de contrato e certamente, além de poder exigir uma reparação na justiça, você procuraria outra empresa. O consumidor de energia elétrica brasileiro não sabe,…

Carta enviada para o Painel do Leitor da Folha de São Paulo

A CARTA ABAIXO, ENVIADA PARA O PAINEL DO LEITOR DA FOLHA DE S. PAULO FOI PUBLICADA NO SÁBADO, 27 DE MAIO, “EDITADA” COM UMA REDUÇÃO DO TEXTO DE 423 PARA 104 PALAVRAS. O TEXTO REDUZIDO FOI PUBLICADO NO CANTO INFERIOR ESQUERDO DO PAINEL DO LEITOR, NA PÁGINA 3 DO PRIMEIRO CADERNO DO JORNAL . ASSINADA…

Lição de Economia Global

No dia 27 de abril último, a TV Globo apresentou em seu Jornal Nacional duas reportagens especiais do tipo “fazer a cabeça do espectador”. Na primeira mostrava que os EUA estão em pleno milagre econômico, com inflação baixa, desenvolvimento e que os investidores estão ganhando muito dinheiro nas bolsas. Mas que o investidor está preocupado…

Proposta de um novo modelo de Gestão para a CELESC

1. Introdução O ambiente externo da Celesc vem se modificando nestes últimos anos, com a reestruturação do setor elétrico, competição de mercado, emergência de novas tecnologias e uma cidadania cada vez mais exigente, requerendo das organizações públicas maior transparência, controle, eficiência e qualidade nos serviços. Em função desta realidade, formou-se um consenso entre o acionista…

O Modelo da CELESC

Quando o governo de Minas Gerais vendeu 33% das ações ordinárias da CEMIG, o ILUMINA, muito mal informado naquele momento, fez elogios exagerados sobre o modelo mineiro. É provável que uma pesquisa no “site” ILUMINA ainda possa mostrar o texto de loas à esperteza mineira e as vantagens do esquema adotado sobre o modelo do…

Pitonisa

O ILUMINA poderia se canditar a “pitonisa” do ano. Há tempos vimos denunciando o inevitável aumento de preço das tarifas públicas, principalmente os preços de energia. Agora vemos a volta da inflação ressucitada pela óbvia influência desses preços na economia. Anunciamos a estapafúrdia situação dos contratos de concessão das concessionárias que garante ganhos de produtividade…